Recomeço

Sempre gostei de folhas em branco! As folhas em branco eram milhentas possibilidades de novos desenhos na idade dos rabiscos! Mais tarde, na altura das letras, as folhas em branco ganharam  linhas e representavam milhentas possibilidades de novas histórias.

Ao longo dos anos, as folhas em branco com linhas tomaram outras figuras: uma nova caneta, uma nova agenda, um novo ano, uma nova perspectiva… Enfim, algo novo representava a possibilidade de recomeçar. Iniciar novamente fosse o que fosse e fazer de uma melhor maneira impulsiomava-me sempre a já frequente motivação.

Hoje, nada mudou quanto a esta minha característica. Ou melhor, mudou sim! Aprendi a aproveitar continuamente todas as oportunidades para recomeçar: um novo projeto, um novo penteado, um novo bloco de notas, uma nova caneta, um qualquer primeiro dia. Procuro, com a mesma motivação de outrora, ser sempre melhor do que mim própria com cada vez mais certeza de que a perfeição não existe. Esta  amadurecida constatação eleva-me à alegria de querer sempre recomeçar do melhor que consegui ser e fazer!

Pois então, bem vindo mês de Setembro!

Anúncios