Infinita alegria

Recebi um poema de presente.

Um lindo poema de amor.

De rimas repetidas de tão sentidas,

Das que acalmam a mente,

Das que afastam a dor.

As palavras do coração

Proferidas por quem vive e sente

A tristeza, a alegria, a angústia,

Toda a emoção

Do sofrimento de outra gente

São as que verdadeiramente tocam

Quem as está a ler ou ouvir

Sem balelas, floreados, enfim, tretas.

Ainda há os que amam!

Ainda há quem queira sentir!

Abafar as emoções entorpece-nos

Tanto o corpo, como a mente.

Provoca males profundos.

Adoece-nos…

Tão desalmadamente.

O prazer da leitura desta declaração

Assim, confesso em poesia.

Um poema de amor que

Em vez de fazer chorar o coração,

Reavive-o de infinita alegria.

AnaGui


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s