Eu não nasci

Eu não nasci.

Eu sempre existi.

Eu, para mim, na minha lembrança, sempre existi.

Lembro-me do que vivi,

Lembro do que senti.

Eu sempre existi.

Quer dizer, apesar de existir, houve momentos em que não vivi, para mim. Mas lembro-me.

Tirando esses momentos, eu sempre existi.

Não me lembro de ter nascido. Mas lembro-me de mim, desde que existo.

Quando deixar de existir, também não vou saber. Não vou existir.

Eu não nasci.

Eu sempre existi,

para mim.

Quem não se lembra de nascer, nem sabe quando vai morrer, não teve começo nem fim. Vive todos os dias.

E eu não sou exceção.

Eu não nasci.

Eu sempre existi.

Photo: https://unsplash.com/@roadtripwithraj