“E se amanhã o medo” de Ondjaki

Já não é a primeira vez que cito ou falo de Ndalu De Almeida, mais conhecido por Ondjaki, poeta e escritor angolano. E não será certamente a última!

Embora diversa do livro “Os da minha rua”, a leitura dos contos “E se amanhã o medo” levou-me até a um mundo de impressões de uma profunda leveza. A sensação é a de flutuar pelo viver. Ondjaki transcreve na perfeição aquilo que às vezes nem tenho consciência de vivenciar. Ler Ondjaki avulta-me os sentidos.

Se ler também é viver, aceitem esta experiência literária para que o vosso ler não seja “gesto que, nem lento nem precipitado, parecia ser coisa de sedimentada habituação”.

Anúncios