4 boas razões para ler contos

Muitos leitores escolhem o romance em detrimento do conto, tornando este último uma narrativa injustamente desprezada. Eis 4 boas razões para ler contos e expandir aleitura! 


É um facto, o conto não é a forma narrativa mais apreciada. Pelo contrário, tem sido cada vez mais ignorada. No entanto, esta forma de narrativa reúne qualidades de narração tais que tornam a leitura um deleite em nada inferior ao de um romance. Contei, pelo menos, 4 boas razões para ler contos. 

4 boas razões para ler contos

Razão 1 

Primeiramente, o destaque vai para a riqueza de uma colectânea de contos. Se cada conto descreve um mundo, um livro de contos guia-nos por vários mundos ou situações que um único livro pode conter. 
E quem diz vários mundos, diz também diferentes personagens. Apesar desta abundância, o conto mantém-se simples. 

Razão 2

Em segundo lugar, o destaque vai para a simplicidade de um conto. As poucas personagens, os poucos locais e os poucos problemas requerem  poder de síntese. Porém, a síntese não torna a história menos empolgante, apenas mais curta.

Razão 3

Precisamente, a extensão é a terceira boa razão para ler contos. Por ser mais curta, a história permite ao leitor desenvolver maior atenção e até gosto pela leitura. Estas características são essenciais para quem quiser embarcar numa viagem extensa e complexa como é o romance. 

Razão 4

E por último, o facto do conto ser mais simples, mais curto e mais breve, conforme mencionado anteriormente, torna-se irremediavelmente memorável. Por outras palavras, o principal permanece na memória por mais tempo.

Em conclusão 

Para concluir, o conto é uma narrativa simples e curta, porém rica e memorável. É considerada a ponte para o romance, tanto para escritores para como para os leitores.


Nota pessoal

Numa nota pessoal, aprecio muito o factor surpresa nas minhas leituras. Por outro lado, o forte final dos contos atribuem-lhes força. Estes são dois dos efeitos que procuro nas minhas leituras e que consigo satisfazer ao ler contos, conforme vos sugiro abaixo. 

Sugestões de leitura

Posto isto, desafio-vos a dar uma nova oportunidade ao conto. Para vos facilitar a procura, deixo-vos abaixo sugestões que explorei no mês de julho: 

Contos de Cães e Maus Lobos por Valter Hugo Mãe 

Histórias de Ver e Andar de Teolinda Gersão 

Uma Terra Prometida de vários autores portugueses 

Contos Vagabundos de Mário de Carvalho


Ademais, tenho uma novidade! O prazer de ler este tipo de narrativa levou-me a escrever pequenos textos sobre a vida de Ava , de quem já vos falei, textos esses que resolvi reunir num livro. Em breve, dar-vos-ei notícias. 

E vocês, gostam ou não de contos? Porquê?

Deixe uma resposta

*