De Ana Salgueiro com amor!

Escrever - Palavra de Autora - Ana Salgueiro

A inspiração é encontrada em tudo e a escrita espontânea, nunca descurando a música. O resultado são dois livros publicados cujo tema é o amor. O primeiro refere-se ao amor próprio e o segundo ao amor no dia-a-dia, ambos descartados demasiadas vezes pelas razões mais diversas. De Ana Salgueiro com amor!

O que lhe deu vontade de escrever livros?

Foi o querer chegar às pessoas, sem ser através das redes sociais.

Para os leitores terem aquele livro como fonte de inspiração, como porto de abrigo, como aquela força extra para qualquer dia. Algo que esteja sempre ali, ao lado deles. 

 

Onde encontra inspiração?

Em tudo.

Na minha experiência de vida, nas minhas pessoas, família, conversas, fotografias, um filmes, uma série, tudo serve de inspiração.

 

O que retrata(m) o(s) seu(s) livro(s)?

O primeiro livro ‘P.s.: Ama-te’ fala do amor próprio, da sua importância, basicamente foi o caminho que fiz para voltar a recuperá-lo. Temos sempre a tendência de o descartar quase, em prol dos outros, que muitas vezes cuidamos e amamos melhor os outros, do que a nós mesmos. 

O segundo livro ‘O Amor em 365 dias’, tento desconstruir o amor no dia a dia, ou seja, alertar as pessoas para os simples gestos e atitudes, que temos para com os outros, no dia a dia, que são amor na sua forma mais simples e natural. Acaba por não ser tão valorizado pois temos tudo como garantido, como algo básico quase, e no entanto, são as melhores coisas da vida, do dia a dia, que alimenta o nosso coração e dão cor à nossa vida. 

 

Hábitos de escrita: Onde escreve? Em que momento do dia? Quanto tempo dedica à escrita?

Escrevo no telemóvel, em post its, tudo para não me esquecer da ideia ou frase.

Escrevo a tarde e noite, quando é possível.

Mas quase sempre de tarde, sempre com música a acompanhar, isso nunca pode faltar. Quando consigo tento dedicar o máximo de tempo possível, para ter tudo mais organizado, talvez 21h por semana. 

 

Improvisa à medida que escreve ou conhece o fim antes de escrever?

Todo o meu conceito de escrita é nunca saber onde vou parar, como vou terminar um texto.

São sempre espontâneos, muitas vezes reflectem o meu estado de espírito, ou a reflexão daquele dia, ou mesmo dos acontecimentos do próprio dia. 

 

Qual é o seu livro preferido?

Não tenho um preferido, mas alguns que ocupam os primeiros lugares, ‘Prometo Falhar’ de Pedro Chagas Freitas, ‘A Arte Subtil de Saber Dizer que se F***’ de Mark Manson, ‘A Rapariga no Comboio’ de Paula Hawkins. 

 

Uma breve mensagem de incentivo para quem gosta de escrever. 

A minha mensagem de incentivo é bem simples: Escrevam muito, nunca desistam, dediquem-se de verdade à escrita. Deixem a inspiração tomar conta da caneta, ou dos dedos a deslizarem pelo teclado.

Não tenham vergonha, não pensem no que os outros vão achar. Escrevam muito, é o principal! 

 

Muito obrigada, Ana!

 

Escrever - Palavra de Autora - Ana Salgueiro

 

Podemos continuar a acompanhar  o trabalho da Ana Salgueiro aqui:

Facebook: facebook.com/ps.ama.te

IG: instagram.pt/ps.ama.teAna

 

 

 

 

 

 

 

 

Os livros da Ana Salgueiro

 

P.S.: AMA-TE de Ana Salgueiro

 

o Amor em 365 Dias de Ana Salgueiro

 

 

Deixe uma resposta

*