Vale a pena ir à Feira do Livro?

Vale a pena ir à Feira do Livro?

Quem gosta de livros lamenta com frequência não poder comparecer aos eventos organizados em torno do tema. Mas, vale mesmo a pena ir à Feira do Livro?

Os eventos ao ar livre permitem isso mesmo, apanhar ar! Se o evento for de livros, apanhamos ar e descobrimos mais outros ares. A redundância é propositada! Todavia, a bem dizer, a Feira do Livro não se resume apenas a comprar livros a preços vantajosos ao ar livre.

Do meu ponto de vista, é também a oportunidade de conhecer, ao vivo e a cores, pessoas digitais!

Uma Bookstagrammer que se preza, andou o ano inteiro a comentar livros com outras, a confessar os desafios das suas leituras e a partilhar amores fictícios por personagens e mundos que só quem lê tem acesso e entende. Concordam, portanto, que se criam laços bem estreitos.

E, uma vez mencionado o elo de afinidade entre as bookstagrammers, é incontornável não aludir à potencial ligação das bookstagrammers com os próprios autores e editoras.

Para além da proximidade digital que podemos alimentar com a comunidade livreira, a Feira do Livro presenteia-nos com a possibilidade de os conhecer frente a frente. Este é para mim, sem dúvida, o ponto alto destes eventos.

Em resumo, na Feira do Livro podemos (re)conhecer e falar, claro está, de livros com pessoas que gostam de livros tanto quanto nós e, também, usufruímos do privilégio de conversar com quem os escreve e com quem os faz chegar a nós. Tudo isto em meio a um cenário idílico: um jardim com bancadas e bancadas de livros.

Mas, ainda que não possam comprar todos os livros que gostariam, levam a experiência de um dia (ou dois ou três) incomum.

Tudo vale a pena se a alma não é pequena!
Fernando Pessoa

Reconheço que estou muito entusiasmada porque, depois de um ano a ler autores portugueses, vou, por fim, conhecê-los. São eles Afonso Cruz, Tristão de Andrade, Manuel Clemente, João Tordo, Iris Bravo, Helena Magalhães, Ricardo Correia , José Rodrigues e Tânia Ganho. Mais seriam se o tempo tivesse permitido!

É verdade que ainda não os li a todos mas sei que, mais tarde ou mais cedo, vou embarcar pelas suas páginas. Por isso, não vou esperar para os conhecer.

Ler livros é evadir-nos da realidade para mundos fictícios. Ir à Feira do Livro é trazer esses mundos fictícios enquanto permanecemos na realidade. Vale a pena!

Sou só eu que fico nesta excitação?

3 Comments

Deixe uma resposta

*